dia de lembrar.

 

A época que marca o final de um ano e o início de outro é uma fase na qual a maioria dos humanos fica mais sentimental, se entrega as promessas e procura reverter o passado, eu não acredito que o calendário determine o tempo certo encerrar capítulos e iniciar novos, porém não fico alheia as reflexões que este clima proporcionam.

Fazendo uma retrospectiva pouco detalhada do ano que se passou, digo com confiança: eu vivi! Perdi em alguns meses coisas das quais sempre sentirei imensa saudade, aprendi lições que já deveria ter aprendido antes, revi conceitos, endoidei e sofri, me fortaleci e conquistei o novo. Para esse ano que já se iniciou eu não fiz promessas, e sim estabeleci metas, parei de dizer o “não” sem sequer avaliar as possibilidades de ser feliz com o novo, comecei a dizem um “sim” pra toda e qualquer possibilidade de alegria e crescimento. Que venha esse novo ano e tantos outros, ou não. Que seja o que tiver de ser, ou o que eu puder fazer de melhor sempre.

 

 

Hoje eu senti um vazio daqueles que não se explica, só se sente, então resolvi preencher este espaço com lembranças. Abri uma caixa velha cheia de passado, e a primeira sensação foi o nó na garganta, que se desfez num sorriso de alegria. Muitas das lembranças são de pessoas que não fazem mais parte da minha vida, ainda assim vale o que ficou, algumas são pessoas que ainda estão muito presentes, porém não como eu preferiria que estivessem.

Nesse amontoado todo eu achei uma carta de um desses que não esta aqui, porém ainda ouço aquela voz filosofando sobre as palavras a seguir…

“Como eu sempre digo, estamos sempre naquele paraíso sobre inferno. Horas boas, quando menos se espera vem um turbilhão em cima da gente e caímos num inferno sem precedentes, mas lutando conseguimos e voltamos a superfície, a superfície do paraíso. E assim seguimos a vida, nesse paraíso sobre inferno, essa é a nossa linha de vida”…

O que se viveu ninguém tira, seja bom ou ruim, não há tempo que possa matar a lembrança nem o que se aprendeu.

 

 

Ao som de Djavan,  Oceano

Anúncios

4 comentários

  1. Sabrina · janeiro 10, 2010

    Flor!!
    Lembrança tem dois lados, os momentos alegres e os momentos nem tão alegres!!!, O ano que passou foi alegre pra mim porque tive ao meu lado pessoas tão lindas e queridas como você!!
    Temos tantas diferenças e ao mesmo tempo tantas coisas em comum!!
    Saudades de você minha linda!!
    Bjoss Sah

    • roxoinconstante · janeiro 16, 2010

      Sah,

      chegar em casa depois do trabalho e não ter amigas é mesmo chato! me acostumei mto com a amizade diária, agora é difícil mudar assim né?!?!?!

      ta aí, SAUDADE de novo.

  2. Camila Fernandes · janeiro 13, 2010

    Menina, só consigo dizer que me li nas suas palavras.
    Beijos.

  3. roxoinconstante · janeiro 16, 2010

    que bom Camila, da uma sensação de “uauuu, sou humana ainda…”

    =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s