Para minha querida amiga, Tuti.

Oi Tutu!

Resolvi te escrever um e-mail desses gigantes e cheio das emoções, sei que você é disposta pra essas coisas, mas daí vi que não teria graça… Deveria era ser uma carta. Sinto falta de cartas de papel sabe? Ah, tenho tantas guardadas numa caixinha lá em casa, vez em quando pego pra sentir novamente aquele amor todo.

Os dias por aqui andam cheios de nada. Já sentiu isso? Que seus dias eram cheios de coisa alguma? Tenho mil afazeres e às vezes eu paro e penso “acorda criatura, vai ali viver emoções e larga um pouco dessa burocracia toda!”, daí saio pelos corredores e converso com as pessoas que encontro, recebo e ofereço abraços, troco umas idéias e volto, volto pra coisa cheia de nada.

Tem dias que eu sei: me sobrecarrego pra esquecer a saudade do pai. Você entende bem disso né? Eita coisa dolorida essa tal da saudade! Quando me bate uma crise dessas de saudade aguda eu não choro, não rio: eu lembro. Lembro desde os tempos de bicicletinha rosa na praça, de passeio de fusca, de troca de idéias sobre o futuro, da mania dele implicar com as minhas decisões, da ajuda dele pra eu domar esse meu cabelo todo… Quanta coisa a gente vive! As vezes eu fico em duvida: será que vivemos uma vida nossa ou a nossa vida só é vida se viver com outros? Nunca tenho resposta.

E de tanto puxar coisa da memória eu já começo a relembrar dos amigos, e foi nessa hora que eu lembrei de você. Já parou pra pensar que estamos morando relativamente perto em quilometragem, muito distantes em presença física e somos praticamente vizinhas no coração?! Coisa do Deus, tenho certeza.

Por mais incrível que pareça, eu não ando nostálgica. Verdade, acredite! Tenho sido até futurista demais, essa minha mania de querer antecipar as coisas todas e fazer em algumas semanas coisas que pela lógica durariam meses… Isso nunca tem jeito em mim.  Falando em “jeito”, tomei jeito em um monte de coisas, você vai se assustar em ver. Mas vai ser um susto feliz, aposto! Susto do tipo quando se ganha flores fora de alguma data especial pré-estabelecida.

Eu larguei aquela mania de dominar o mundo em alguns aspectos, eu parei de moldar na minha cabecinha coisas ideais e esperar que as pessoas façam como eu, só eu, planejei. Absorvi um pouco do jeito de “minerim” do pai, e não tenho mais reações loucas e estouradas… Tô deixando as águas todas passarem por baixo da ponte sem interferir loucamente pra mudar o curso. Tô bem mais feliz agora, de verdade. Hoje eu sinto o peso das coisas sobre minhas costas e reajo pacificamente, ao contrário de antes, que eu vivia apoiada em “algos” e “alguéns” e sentia um peso pavoroso.  Por fim, eu me considero feliz, mas é aquela coisa sincera de botar a cabeça no travesseiro e pensar “ok humaninha, agora agradeça e pense em como aproveitar melhor as oportunidades jogadas na sua mão”.

 

Agora, depois de satisfazer meu ego falando de mim por linhas e linhas, me resta perguntar: e você amiga minha, e você?!

Acho uma das coisas mais lindas dessa vida falar de si francamente e perguntar querendo mesmo saber resposta.

 

Com muito amor e carinho.

 

Anúncios

1 comentário

  1. Tuti · abril 8, 2011

    O Amiga. Qdo me disseste que o tema do post era “uma carta pra vc” pensei q era uma carta pra teu pai.
    Fiquei muito feliz e emocionada em ver que era no sentido fiel da frase…
    Eu? Vou assim igual a ti “roxo inconstante”.
    Mas o importante são as coisas e os bons sentimentos q ficam!
    Um dia sei que Deus permitirá que eu volte pra “casa” e quando esse dia chegar eu saberei que tudo aqui em SC valeu a pena. Valeu os bons momentos e outros nem tanto. Valeu a solidão, o trabalho exaustivo, as horas de dor e tristeza.
    E sabe pq tenho tanta certeza que isso vale a pena?
    Porque terei a doce lembrança de ter conhecido algumas pessoas tão especiais como tu!!
    Bjs e Obrigada.
    Tuti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s